Dados da indústria têxtil e de confecção referentes a 2017

  • Faturamento da Cadeia Têxtil e de Confecção: US$ 52 bilhões; contra  US$ 39,3 bilhões em 2016;
  • Exportações (sem fibra de algodão): US$ 1,0 bilhão, contra US$ 1,0 bilhão em 2016;
  • Importações (sem fibra de algodão): US$ 5,1 bilhões, contra US$ 4,2 bilhões em 2016;
  • Saldo da balança comercial (sem fibra de algodão): US$ 4,1 bilhões negativos, contra US$ 3,2 bilhões negativos em 2016;
  • Investimentos no setor: R$ 1.900 milhão, contra R$ 1.671 milhão em 2016;
  • Produção média de confecção: 5,9 bilhões de peças; (vestuário+meias e acessórios+cama, mesa e banho), contra 5,7 bilhões de peças em 2016;
  • Produção média têxtil: 1,7 milhão de toneladas, contra 1,6 miilhão de toneladas em 2016;
  • Varejo de Vestuário: 6,71 bilhões de peças, contra 6,3 bilhões de peças em 2016;
  • Trabalhadores: 1,479 milhão de empregados diretos e 8 milhões de adicionarmos os indiretos e efeito renda, dos quais 75% são de mão de obra feminina;
  • 2º. maior empregador da indústria de transformação, perdendo apenas para alimentos e bebidas (juntos);
  • 2º. Maior gerador do primeiro emprego;
  • Número de empresas: 29 mil em todo o País (formais);
  • Quarto maior parque produtivo de confecção do mundo;
  • Quinto maior produtor têxtil do mundo;
  • Segundo maior produtor e terceiro maior consumidor de denim do mundo;
  • Quarto maior produtor de malhas do mundo;
  • Representa 16,7% dos empregos e 5,7% do faturamento da Indústria de Transformação;
  • A moda brasileira está entre as cinco maiores Semanas de Moda do mundo;
  • Temos mais de 100 escolas e faculdades de moda;
  • Autossuficiente na produção de algodão, o Brasil produz 9,4 bilhões de peças confeccionadas ao ano (destas, cerca de 5,3 bilhões em peças de vestuário), sendo referência mundial em beachwear, jeanswear e homewear. *  dados de 2014;
  • Com a descoberta do Pré-sal, o Brasil deixará de ser importador para se tornar potencial exportador  para  Cadeia Sintética Têxtil  mundial;
  • O Brasil é, ainda, a última Cadeia  Têxtil  completa  do Ocidente. Só nós ainda temos desde a produção das fibras, como plantação de algodão, até os defiles de moda, passando por fiações, tecelagens, beneficiadoras, confecções e forte varejo;
  • Indústria que tem quase 200 anos no País;
  • Brasil é referência mundial em design de moda praia, jeanswear  e homewear, tendo crescido também os segmentos de fitness e lingerie.