Marcas do Texbrasil desfilam na edição de outono/inverno da SPFW

27/04/2018

 

Patbo/ FOTOSITE
Apt 03
A. Niemeyer
Fabiana Milazzo

De 21 a 26 de abril, aconteceu a 45ª edição da São Paulo Fashion Week no Pavilhão da Bienal – no Parque Ibirapuera. O evento contou com desfiles de sete marcas participantes do Texbrasil (Programa de Internacionalização da Indústria Têxtil e de Moda Brasileira) — resultado de uma parceria entre a Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção) e a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos).

Círculo

A presença de empresas do Texbrasil começou no sábado (21), com o desfile do Projeto Ponto Firme. O crochê feito com linhas da Círculo foi o protagonista desse desfile. Os artesãos comandados pelo designer Gustavo Silvestre são detentos da Penitenciária desembargador Adriano Marrey, localizada em Guarulhos, e retrataram suas vidas no cárcere por meio das roupas.

PatBO

Na segunda-feira, foi a vez da estilista Patricia Bonaldi apresentar a coleção de inverno da marca PatBo chamada “Gypsetter”, uma mistura de gipsy – cigana em inglês – com a palavra jetsetter, a pessoa que dita tendências. A coleção de inverno abusa do veludo, camadas e alfaiataria estruturada sem perder o brilho e detalhes bordados, marca da mineira.

Borana

Na terça-feira, a marca capixaba Borana, recém-chegada ao Texbrasil, participou pela segunda vez da semana de moda. O desfile aconteceu junto às outras quatro marcas no projeto TOP 5, uma parceria do Sebrae com o IN-MOD – Instituto Nacional de Moda e Design – que procura inserir novas empresas no circuito de moda brasileira.

Fabiana Milazzo

No mesmo dia pela tarde, a mineira Fabiana Milazzo apresentou coleção inspirada em uma viagem pelo Peru. O insight de Fabiana para sua criação foi o avesso de um tapete peruano feito à mão. Quem foi no desfile pode ver de perto os fios soltos nos vestidos, trazendo o conceito do “zero waste” para a passarela – uma produção que aproveita até retalhos para compor as peças.

A.Niemeyer

No penúltimo dia, A.Niemeyer trouxe o surfwear para o inverno paulistano. O storytelling da coleção remete à sensação do pós-surf que as estilistas experimentam durante a prática do esporte em pleno inverno nova iorquino. Peças com loose fit, cintura caída misturadas com texturas aconchegantes e muito xadrez compõe a coleção.

Apartamento 03

Luiz Claudio Silva, da Apartamento 03, fez uma homenagem às mulheres de sua família, todas costureiras, em seu desfile. Os fios soltos, alfaiataria e cortes retos marcaram a coleção.

Handred

A estreante Handred desfilou sob comando do estilista André Namitala, uma revelação da plataforma de novos talentos do Veste Rio. A marca levou toda a suavidade da Bahia à passarela paulistana. As tramas naturais, como linho, com cores neutras e alfaiataria elegante e sem gênero fecharam o último dia do evento.

Sobre o Texbrasil

O Programa de Internacionalização da Indústria Têxtil e de Moda Brasileira (Texbrasil) atua junto às empresas do setor têxtil e de confecção no desenvolvimento de estratégias para conquistar o mercado global. Ao longo de mais de 15 anos, já auxiliou cerca de 1500 marcas a entrar na trilha da exportação, realizando USD 3,6 bilhões em negócios. O Programa é conduzido pela Abit em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).